sábado, 10 de novembro de 2012

Sspeitos

Suspeitos do costume que entram sem bater.
São seres estranhos que penetram bem fundo.

Oscilam entre o prazer e o sofrimento.
Causando ilusão de beldade e grotesco.

Suspeitos de normalidade que humilham a nossa essência.
Merecem ser corridos à paulada, num momento único de certeza.

Suspeitos, quem são?

Quem foram?

Quem serão?

Suspeitos de merda, pensai em vós e deixai os outros em paz.


My Facebook.