segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Recordações Musicais (LCD SoundSystem)

Acordei, tomei o pequeno almoço e fumei um cigarro. Liguei o computador e esperei... Quando tinha acesso ao mundo virtual comecei por abrir a página da nova moda das redes sociais (facebook) não tinha nada de interessante :(

De seguida fui inspecionar o meu email no qual espero uma resposta que poderá alegrar estes últimos dias que têm sido frustrantes. Abri, ainda não tinha recebido a resposta. No entanto tinha outros emails. Um deles era da revista Blitz o assunto era o seguinte "As 500 melhores canções da década para o site http://pitchfork.com/". A primeira interrogação que me surgiu era que site é este? Fui à Wikipédia. Pelos vistos é uma publicação na internet que é dedicada à critica de música, muito consagrada no meio, pelo menos a nível da Internet. Depois de esclarecido, começei a ver a lista apresentada. Sem muita paciêncica para ver todos, passei logo para os 10 primeiros. A certa altura reparo numa cara familiar. Alguém que já não ouvia há algum tempo, mas alguém que com a sua criatividade musical conseguiu fascinar-me. Concretamente estou a falar da Banda "LCD SoundSystem" e o seu principal elemento James Murphy. A música All My Friends" ficou em segundo lugar na selecção da Pitchfork. Juntamente ao nome da música aparecia um vídeo referente à mesma no youtube. Visionei-o e de repente recordações musicais invadiram as minhas ideias. O passado manifestou-se em forma de recordação que em imagens mentais criaram a dualidade de já ter vivido o passado e agora viver o presente. Porque na altura que ouvi aquela música no passado, há minha volta ainda existiam pessoas que amava. No presente essas pessoas já não estão à minha volta... Foi um momento depressivo, mas depressa passou.

Fiquei mais contente por ter tido esta oportunidade de conviver com este meu amigo de longa data que me acompanhou nos melhores momentos da minha vida, mas também nos piores. Deve ser por estes momentos que a música ganha a relevância que todas as pessoas lhe dão: associar certas músicas a certos momentos que já aconteceram e que podem ter sido bons ou maus. Resumindo a música é um elemento da família que está sempre presente.

Para quem estiver interessado em poder ter uma experiência semelhante, aqui fica o link para o site da Blitz onde tem as 10 primeiras músicas da lista com os referentes vídeos. Boas recordações musicais....James Murphy


sábado, 22 de agosto de 2009

The HydeTube

 

Nas minhas viagens pelo mundo virtual estou a descobrir uma série de mundos novos que conseguem transmitir a história da vida da humanidade e dos seus pormenores mais recalcados  e esquecidos. Tem graça, esta minha ideia, porque até há bem pouco tempo vivia sozinho com as minhas ideias, com as minhas formas de ver o mundo. Eram ideias que agora consigo associar a narrativas em que apenas encaixam o meu ponto de vista. Porque todos nós temos uma visão do mundo, mais fechada, mais aberta, mais influenciadada, menos influenciada. mais ideológica, menos ideológica. Somos nós na nossa particulariedade.

Acerca disto fiquei fascinado com o projecto "The HydeTube". Não pela forma como o projecto está organizado e estrategicamente apresentado, mas sim pela possibilidade de perceber que as narrativas audiovisuais são uma forma de revelar o mundo e há pessoas que querem proclamar essa forte ideia. A variedade de estruturas cinematográficas que revelam o  mundo único de cada criador é uma forma de expressividade singular que apenas consegue que um receptor tenha uma mensagem que é percepecionada e depois reflectida. A conclusão não é importante na forma em que o sentido é alcançado. Deve ser menosprezada, e dar importância à proxima história que vai passar e que vai revelar um ponto de vista da realidade, que não é mais nada do que uma particula dessa realidade.

Porque é o que diferencia este trabalho de outro que rapidamente associamos pelo nome daquele "youtube". Neste, temos nos vídeos que são colocados uma fonte aberta que não é filtrada e acabamos por ter visões do mundo mais artistiticamente pobres. No sentido que a exibição não é uma preocupaçao em entender a realidade, mas sim intregá-la nas novas modas que a atingem.

De alguma forma o The Hydetube também reflecte essa necessidade humana, mas pelo menos a exigência artistica da expressividade parece ser atingida por uma necessidade que todos temos, mas poucos pensam nela: a compreensão da realidade.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

A Vida me Ensinou

A vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo,
Sem tira-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostra-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade,
Para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir;
Aprender com meus erros .
Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças;
Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo,
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhoso com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente,
Pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente,
Pois também preciso desse amor;
A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordado;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar; Ensinou-me a ter olhos para "ver e ouvir estrelas", embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;
Ensinou-me e vai-me ensinando a aproveitar o presente, como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenho que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.


Dark