terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Deixa-me....

Deixa-me seguir uma nova viagem.
Uma caminhada que sem destino, se torne o caminho.

Por uma estrada cheia de pedregulhos os transbordarei.
Sabendo que cada um deles, foi mais uma etapa desta passagem.

Deixa-me observar com mais atenção a realidade.
Para que assim, consiga encontrar-me e encontrar os outros.

Conhecê-los e fazer desabrochar o carinho da compaixão e da paixão.
Fazer o bem pelos os outros, nunca esquecendo que estou a fazer melhor a mim.

Deixa-me passar a passagem de forma sossegada.
Deixa-me transpor cada pedregulho e fazer dele um símbolo e uma marca da minha curta passagem.

Deixa-me, até ao dia....

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Aquela noite.

Estávamos sentados na beira do rio.
Tudo estava calmo e o sol aquecia os corpos dormentes ainda mal acordados.
Tinha sido uma noite longa.

De intenso desgaste corporal, mas que nos marcou para toda uma vida.
Naquela manhã, não valia a pena pensar em mais nada,
A não ser na noite anterior.

Por momentos, a tristeza invadiu os nossos pensamentos.
Mas depressa um sorriso aparecia pois para sempre a memória iria recordar aquela noite.

Com aquele sol radiante e quente,
Sabíamos,
Que em dias mais cinzentos, aquela noite iria aquecer os nossos corações.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Somos pequenos

Como tudo, somos pequenos perante as adversidades.
Como nada, crescemos e descrevemos.

A luta é de todos os dias e todas as noites.
Numa luta que dura anos e décadas até ao infinito.

Somos pequenos, quando queremos ser grandes.
Mais vale a pena ter um lugar na ponte, do que cair dela. 

Dark