terça-feira, 16 de abril de 2019

Memorials Notre Dame

Sinto que estou carregado de uma pena.
As pessoas olham para mim como se eu fosse um estranho.
Na verdade eu olho para eles e penso que eles são estranhos.
Sou que os vejo e relato o que sou.

Falam eles das viagens que tiveram.
Os vícios que se habituaram  e o cérebro com isso vai convivendo.
Do que vão fazer agora, que estão estáveis naquilo que é mais difícil de conseguir.

Ainda falei sobre Notre Dame e choro o fogo como todos.
As redes sociais estão infestadas com memorials 


Cheguei a casa e aqueci o arroz.
Abri uma lata de atum, parti o pão e comi.

De tarde tenho médico.
Vou falar sobre o problema nos ouvidos.
O otorrino vai dizer que é de fumar.
Mas eu vou responder que nem sempre tive este problema.
Um tratamento provavelmente vou começar.

Como a conversa que tive esta manhã. 

domingo, 7 de abril de 2019

Começar



Sou eu neste percurso de autenticidade,
Como sou perturbado pela inquietação.
A sensação de algo feito e desfeito.

Novos desafios entre o que é dito como fácil,
Mas difícil de fazer.

Não é só começar,
É necessário fazer e continuar.

Conhecer, deslumbrar e conquistar.
No meio de indivíduos não somos únicos.
Temos que ser os melhores.
Temos que integrar o que nos aparece.

A verdade de uma coisa nova não está no seu início,
mas sim no seu desenvolvimento.
Não sou mais que um caminho que tem vários obstáculos e tenta transpor a todos.

Somos todos nós que passamos por isso,
Não por não por opção mas sim por obrigação.




terça-feira, 2 de abril de 2019

A Arte Subtil De Saber Dizer Que se Foda

Tenho andado a ler um dos livros que nos últimos tempos mais me chamou atenção. A Arte Subtil de saber Dizer Que Se Foda é para alguns apenas mais um livro de auto ajuda, do que propriamente uma boa leitura.

Mas na verdade é uma boa leitura. É um livro fresco com uma narrativa que foge a uma linha mais tradicional de literatura. O seu conteúdo é actual e emerge o leitor de forma eficaz e sem papas na língua.
Somos incentivados a pensar fora da caixa na forma como vemos o mundo e interagimos com todos os desafios que nos são propostos.



As teorias apresentadas pelo autor são desafiantes e talvez até utópicas na forma como podemos existir. Mas o ponto crucial é que a leitura e a forma como lidar com vários desafios, problemas, pessoas e outras situações da vida, faz-nos sentir mais vivos.

Por isso recomendo a sua leitura. Alertando que cada pessoa vai ter uma visão particular pela mesma. Porque o livro é para todos, mas atinge individualmente pela sua forma de escrita que está fora dos padrões normais de literatura. 

Mudança





Dentro de mim existe a ansiedade de viver.
Todo este período está a ser de transformação sobre o que é simplesmente viver.
Não é a tarefa fácil, mas não tenho outra opção.

O pior é o que sinto, que só eu sinto.
Que todos os passos que dei,
Foram sempre para a frente.

Mesmo quando pensava que era para trás,
A vida com o seu tempo, mostrou-me que tudo é para a frente.

Mas é da frente que anseio, por ser incerto.
Mas a incerteza vai ser sempre minha companheira.
Em todos os momentos que tenho que superar.

Não se trata de medo, mas sim de consciência..

Memorials Notre Dame

Sinto que estou carregado de uma pena. As pessoas olham para mim como se eu fosse um estranho. Na verdade eu olho para eles e penso que e...