domingo, 26 de janeiro de 2014

A bipolaridade do vermelho.



A cor vermelha tem várias interpretações em várias culturas por esse mundo fora. 
O vermelho de uma rosa é simbologia, no mundo ocidental, de um sinal e afecto e carinho. 
Noutras culturas o significado poderá ser outro completamente diferente...
Na bandeira portuguesa o vermelho representa o sangue derramado em batalhas outrora ocorridas pelos soldados da época em que Portugal era um país mais respeitado, e dai talvez não...
Logo, pelo que disse acima, o vermelho pode ser sentido de dor e ao mesmo tempo amor. 
Nesta fotografia encontro o vermelho como uma aparência de um caminho em que ambos os significados estão atribuídos. 
Na simplicidade de um olhar consumista encontramos, uma pessoa qualquer, do sexo femenino, que caminha sobre uma carpete vermelha, numa rua qualquer... 
E a ela atribuo a bipolaridade de dois sentidos no caminho que fazemos ao longo da vida. 
Estando neles inseridos duas das bases fundamentais da vida tal como é! 
O primeiro é o pilar fundamental, que há quem diga que é a cura para a morte: o amor. 
A outra, os desafios que se colocam durante a vida e que temos que ultrapassar para sermos mais fortes.!
Uma só pessoa singular na imagem, que na interpretação que cada um faz, generaliza com a sua própria vivência. 

Sem comentários:

A Mancha Humana

Philip Roth assume-se neste momento como o escritor que mais gosto de ler . Este é o meu segundo livro dele. E com o mesmo quero começar a ...