terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Deixa-me....

Deixa-me seguir uma nova viagem.
Uma caminhada que sem destino, se torne o caminho.

Por uma estrada cheia de pedregulhos os transbordarei.
Sabendo que cada um deles, foi mais uma etapa desta passagem.

Deixa-me observar com mais atenção a realidade.
Para que assim, consiga encontrar-me e encontrar os outros.

Conhecê-los e fazer desabrochar o carinho da compaixão e da paixão.
Fazer o bem pelos os outros, nunca esquecendo que estou a fazer melhor a mim.

Deixa-me passar a passagem de forma sossegada.
Deixa-me transpor cada pedregulho e fazer dele um símbolo e uma marca da minha curta passagem.

Deixa-me, até ao dia....

Sem comentários:

A Mancha Humana

Philip Roth assume-se neste momento como o escritor que mais gosto de ler . Este é o meu segundo livro dele. E com o mesmo quero começar a ...