sábado, 3 de setembro de 2016

Vamos Falar de Narcos, Mal Parido.

Passou já bastante tempo desde a minha publicação aqui no Artedeseexprimir. 
O último post foi em Abril. 
Altura em que o tempo mudou de estação e o calor modificou as minhas vontades...
O tempo foi passado da melhor forma, de forma mais social, mas ao mesmo tempo individual. 
Tanto que passei a ver muitas séries. 




Narcos (2015), uma produção Netflix, para mim foi o hit do verão de 2016. 
Embora a série seja de 2015 - diga-se a primeira temporada - a segunda apareceu no Netflix de Portugal no Passado dia 2 de Setembro. 
Para alguém que já viu as duas séries, tenho a opinar que esta série é uma realidade mágica sobre a Columbia dos anos 80 e 90. 
Um país que nessas épocas teve que lidar de forma ardosa com o tráfico de cocaina e os cartel carregados de sicários e que desafiaram um país e o mundo livre para impor a sua vontade. 
A série está carregada de boa qualidade. Tanto na representação dos factos, bem como a ficção criada para ajudar a narrativa documentalista. A mesma está centrada na personagem de Pablo Emílio Escobar Gaviria. O rei da coca e líder do Cartel De Medellín. Um dos mais maiores e perigosos impérios de droga alguma vez criados. 
Não querendo entrar em spoilers recomendo a série pelo desempenho de Wagner Moura. O actor que entra na pele de el doctor e lhe dá vida de uma forma inspiradora e magistral. Ele traz aroma do filme Tropa de Elite (2007). 

Sem comentários:

A Mancha Humana

Philip Roth assume-se neste momento como o escritor que mais gosto de ler . Este é o meu segundo livro dele. E com o mesmo quero começar a ...