segunda-feira, 24 de junho de 2013

Família.








Naquilo que somos enquanto seres físicos, compostos por genes. Existe um que que sobressai e transporta o legado genético. 
Nesses genes existem semelhanças físicas que  nos identificam com a nossa família. 
Mas na verdade isso pouca importância tem. O verdadeiro legado é aquele que é transmitido pela educação, pelo comportamento familiar e social que encontramos no lar.
Aquele que é partilhado por pessoas que nos amam e apenas querem o nosso bem.
Nesse pequeno espaço tudo é partilhado: alegria, tristeza...
A família é o pilar onde tudo começa e tudo acaba. Sem ela não somos nada e com ela acabamos por ser alguém. Mesmo que não tenhamos nada.
Preservar uma harmonia dentro de um lar, não depende das semelhanças que temos enquanto seres conectados por ligações físicas, mas sim da partilha de conhecimento de geração para geração. 

Sem comentários:

A Mancha Humana

Philip Roth assume-se neste momento como o escritor que mais gosto de ler . Este é o meu segundo livro dele. E com o mesmo quero começar a ...