quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Sou como um Rio




Quem sou eu neste caminho que parece ser uma caminhada perdida?
Uma corrente que tem uma nascente intensa e forte, que desbravando tudo que se mete no seu caminho, encontra forma de nascer.
Crescer, aumentar o seu volume, sempre desbravando o que lhe aparece pela frente.
Seja qual for o obstáculo, esse vai ser superado até chegar ao final do seu curso, encontrado por fim a plenitude que outros semelhantes a si, já tinham encontrado.
Sinto-me como um rio, que nasce de uma fonte, tornando-se em pequenos riachos e depois em lagoas. Ganha forma curvadas, porque as adversidades assim o obrigam. 
No fim, ao seu destino ele chega...
No entanto, a dúvida persiste e com ela continuarei sempre no meu pensamento. 
Por muito exercício mental que faça, simplesmente existem ideias que não compreendo. 
E nem quero compreender...
Sou um rio que acabou de nascer. 
Quero construir o meu caminho e nele caminhar calmamente para ver o que vai nascer daqui.



Sem comentários:

A Mancha Humana

Philip Roth assume-se neste momento como o escritor que mais gosto de ler . Este é o meu segundo livro dele. E com o mesmo quero começar a ...