terça-feira, 4 de setembro de 2012

Entre a espada e a parede

Confrontado com o que fazes,
Sentes que podias ter feito diferente.

O tempo não volta para trás,
Apenas passa para a frente e, conscientemente,
Apendes que podia ter sido diferente.

Mas o passado já tu o sabes,
O presente é a esperança para o futuro,
Mas e se no futuro voltares a cometer o mesmo erro?

Estás, então, entre a espada e a parede.
Onde um passo dado seja para que lado for,
Será sempre um risco.
Porém, para o lado da parede, mais não avanças.
Para o lado da espada tudo acaba.

Resta então o lado direito e esquerdo.
É nesses que tens que acreditar.
Mesmo que em cada um desses lados apenas esteja incerteza. 

Sem comentários:

A Mancha Humana

Philip Roth assume-se neste momento como o escritor que mais gosto de ler . Este é o meu segundo livro dele. E com o mesmo quero começar a ...