sábado, 29 de setembro de 2012

Sábado

Sinto hoje uma dinâmica diferente daquelas que senti nos outros Sábados!
Não sei do que é?
Foi acordar com ansiedade que desapareceu mal dei o primeiro passo.

Tomei o pequeno almoço e o cérebro começou a entrar no ciclo acordado.

Pensei, pensei, pensei...

Tenho que ir ali, fazer isto, estar com esta pessoa, falar com aquela.
Organizar.

Pensei, pensei, pensei.

Tenho que resolver este problema, mais aquele e outro e mais outro e outra vez outro.

Decidi abstrair.

Lavei o carro, limpei as janelas, molhei os pés.
Sentei-me e vi arte em movimento e decidi escrever arte em caracteres.

Este é apenas mais um Sábado, mas sinto que é o começo de algo que teve um início e nunca vai ter fim.
A memória vai encarregar-se disso.


Sem comentários:

A Mancha Humana

Philip Roth assume-se neste momento como o escritor que mais gosto de ler . Este é o meu segundo livro dele. E com o mesmo quero começar a ...